Cocadaboa

Ele voltou?

Tentando ver se blogar está mais fácil ou difícil do que na minha época.

Wagner Martins, 36. Devo tudo que tenho a um blog, mas por uma década fui imbecil a ponto de abandoná-lo.

Je suis Über

Amigo trabalhador urbano que perdeu o emprego no meio desta crise: considere estas duas opções que o sistema oferece para você conseguir trabalhar e sobreviver com alguma dignidade:

  • Na primeira você aluga um taxi. R$ 160 a diária. Seu dia começa no negativo: menos R$ 160. Aí você trabalha em condições bem ruins. Num trânsito insalubre de uma cidade perigosa. Vai ganhando um trocado, de corrida em corrida… Até zerar o seu dia (nos primeiros R$ 250 faturados - sim, porque você paga a gasolina). Com sorte, só se passaram umas 4 horas. Você tem mais umas 10h pra "fazer seu lucro". Vai na fé!
  • Na segunda você compra um carro próprio. Colocando todas as despesas, deve dar uns R$ 100 a diária. Se cadastra no Uber. Você começa o dia no - R$ 100. Trabalha as horas que quiser e sem necessidade de atender clientes mais perigosos catados na rua.

Está claro que o Uber vale mais a pena. Ele te explora como trabalhador, mas com uma taxa de acesso ao mercado um pouco menos obcena do que os 58 empresários que alugam taxis em São Paulo. Aproveite estas migalhas que a quebra de um oligopólio te oferece.